Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Shi

Shi

Dom | 25.09.16

10 dicas para conquistar o 20

Shi

tumblr_oasv5qgSsJ1rpovy4o2_1280

 

As aulas já começaram e é nestas primeiras semanas que os alunos estão mais empenhados, nem que seja a fazer um esforço. Por isso, pensei que seria uma boa altura para partilhar convosco o método que utilizei ao longo dos três anos de faculdade. Claro que cada um é como cada qual, e há pessoas que preferem sínteses, outras que basta ler diretamente dos livros e ainda há aqueles que não estudam de todo. 

Pois eu pertenço ao grupo de tudo um pouco, desde que veja e leia vezes suficientes. Tenho sorte em ter uma ligeira memória fotográfica, mas não foi isso que me ajudou a fazer os testes, apesar de, em certos momentos, me ter ajudado a 'desencalhar'. 

 

1- Estar atento nas aulas 

Ok, no secundário até havia desculpa de não estarmos com atenção mas no ensino superior? Não estamos, supostamente, a estudar o que queremos? Não custa ficar atento. 

 

2- Tirar apontamentos 

No meu caso, e de quem me rodeava, tirar apontamentos era crucial para o pós estudo. Sim, porque na aula a ouvir parece tudo muito claro mas depois, em casa, vamos ver quem se lembra de todas as aulas das 7/8 cadeiras do semestre. Eu cá escrevia tudinho mas, como já perceberam, eu acho sempre tudo relevante.

 

3- Organizar

Tentar ter as disciplinas minimamente organizadas, já sei que para muita gente é uma tarefa difícil. Para mim, complicado seria não ter tudo separado. 

 

4- Post-its e Cores

Não, não são só as menininhas que usam. Dão cá um jeitaço. Pessoalmente, uso post-its para por datas de trabalhos e nos apontamentos como lembrete com palavras-chave. Sejam marcadores, canetas ou lápis de cor, o que importa é que usem mais do que o tradicional azul ou preto. Está provadissimo que as cores auxiliam a memória. 

 

5- Resumos 

Há quem aproveite os apontamentos das aulas como resumos, nomeadamente, eu, às vezes. Dependia muito da matéria e dos materiais que tinha para completar as aulas. Apesar de ser chato fazer resumos do que já escrevemos, funciona como processo de estudo. Além disso, a nossa cabeça tem mais facilidade em aprender o que escreveu agora do que há 2 meses atrás. 

 

large (7)

 

6- Mini sínteses 

Pontos, esquemas, palavras-chave... consoante o que vos dá mais jeito para guiar. Como a maioria das cadeiras que tive foram teóricas, deu me bastante jeito ter sempre um esquema ao lado para me guiar no estudo. 

 

7-Tempo  

Se o exame é no dia F não vamos começar a estudar no dia no dia D. Na Católica, e em mais algumas faculdades, é comum haver trabalhos e testes ao longo do semestre. Durante os três anos, se tive mais do que uma semana sem ter pelo menos dois elementos de avaliação acho que foi muito. Já para não falar que podemos fazer 3 frequências/exames finais por dia, o que chegou a acontecer pelo menos umas três vezes. Portanto, sobrevivi mesmo estando um semestre a trabalhar. Ir estudando é sempre melhor mas para quem não consegue mesmo, olhem boa sorte! 

 

8-Espaço

Pessoalmente, gosto de estudar em casa ou em bibliotecas. Desde que não tenha ninguém, constantemente, a falar aos meus ouvidos. Há quem prefira ouvir música enquanto estuda, já eu só oiço se for algo sem letra tipo chill out music. 

 

9-Hora da verdade

Pousam o exame em cima da mesa e invade-nos aquela sensação de que não sabemos nada. Antes de começar a responder vejo todas as questões e escrevo na folha de rascunho palavras-chave e tópicos. Ajudava-me a não deixar nada por escrever. 

 

10-Força de vontade

Basicamente, o principal é não desistir. Estudar é chato mas quando encarado e tratado de outra forma é bem mais fácil. A mim, não me faz diferença ter o telemóvel ao lado, nem estudar o dia todo e pausar apenas para almoçar e jantar. Mas, cada um é como cada qual e há muita gente que prefere estudar 2 horas seguidas e fazer um intervalo e depois regressar. Usem o método que usarem, desde que aproveitem o tempo suficiente para sair do teste com aquela sensação de que valeu a pena todo o esforço. 

2 comentários

Comentar post