Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Shi

Girando em Roma| Visita à Fontana di Trevi

Shi, 31.08.19

É um dos lugares mais emblemáticos da cidade de Roma e percebe-se a razão quando lá chegamos e nos deparamos com um monumento tão grandioso. Fontana di Trevi, é o tema deste "Girando em Roma".

FontanadiTrevi.jpg

Conhecida por ser a maior fonte de Roma com cerca de 20 metros de largura e 26 metros de altura em mármore de Carrara e pedras de travernito de Tivoli numa mistura de barroco com neoclássico.

 

O QUE VÃO VER

Uma fonte gigantesca que vos deixará sem ar e sentindo-se uma formiga. É daqueles sítios que realmente vos surpreende pela sua diferença e a sua singularidade. Todos os caminhos vão dar à Fontana di Trevi essa é que é essa! São 3 (mas na verdade podem vir de seis trajetos diferentes) as ruas que vos levam até à praça onde só cabe a fonte e umas centenas de formigas (que somos nós)

Neptuno é a figura central e principal da fonte. O Deus do mar está mesmo no centro, dentro de uma concha, de onde surgem as águas e todas as riquezas do reino marinho. A concha aparenta estar a ser puxada , como uma carruagem, por dois cavalos manuseados por dois tritões. À esquerda, encontra-se o cavalo selvagem e à direita o calmo, representando os dois estados do mar. Percebe-se então que o tema passa pelas forças da natureza que são completamente imprevisíveis. 

Entre outras representações de criaturas míticas temos figuras dedicadas à saúde, à fertilidade, às quatro estações, à conquista pelas nascentes nas montanhas de Sabine, etc. Já as escrituras são homenagens aos papas que estiveram envolvidos na construção. 

 

HISTÓRIA E LENDA

O local onde está situada, conta a história desde 19 a.C onde nasceu o aqueduto que trazia água para a cidade a partir de uma nascente a mais de 20 km de distância. Por sua vez, esse aqueduto em nada era idêntico à fonte dos dias de hoje (ao estilo de Bernini). A Fontana di Trevi nasceu a partir do projeto de Nicola Salvi (escultor italiano) que venceu, em 1732, um concurso de arquitetura anunciado pelo Papa Clemente. A inauguração deu-se apenas em 1762, devido à falta de dinheiro e à morte inesperada, durante a construção, do escultor, já pela mão de Giuseppe Panninni que assumiu a conclusão da obra. 

girandoemroma.jpg

Ir a Roma e não mandar a moedinha é quase um crime! A verdade é que inicialmente bastava beber um gole de água da fonte, no entanto, após o filme americano Three Coins in the Fountain (1954) a prática de mandar a moedinha para retornar a Roma e mandar três para casar com o namorado virou moda, uma moda que fornece cerca de 3000€ à Cáritas, por dia (com mais de 450 mil visitantes por mês). 

 

A QUE HORAS VISITAR

De madrugada, de tarde e à noite. Para fotografias de tumblr só mesmo antes das sete da matina, caso contrário esqueçam porque é completamente impossível arranjar mais de meio metro desimpedido. Durante todo o dia é uma loucura tentar contemplar a Fontana di Trevi mas ao final da tarde o fluxo de pessoas começa a acalmar e conseguem ter uma visão lindíssima (não a de uma fotografia). Tivemos a oportunidade de visitar a fonte em várias noites e apesar de não terem aquela sensação de segurança que têm durante o dia, a fonte fica maravilhosa com as luzes e o som da água. 

 

FOTÓGRAFOS BURLÕES

Vão esticar-vos a mão várias vezes oferecendo ajuda para tirar aquela fotografia de recordação. Melhor conselho que vos deixo: NÃO ACEITEM QUALQUER AJUDA. Uma das coisas que mais me surpreendeu em Roma foi a persistência dos comerciantes (ilegais) das zonas turísticas. Vão oferecer-vos flores (pondo mesmo na vossa mão), fotos com gladiadores, sticks de selfies e souveniers à toa. Não vale a pena dizerem que não porque eles vão afirmar que estão a oferecer, portanto FUJAM DELES!

O mesmo acontece na Fontana di Trevi mas em termos de fotografias (isto porque está mega protegida por polícias e é impossível fazer comércio ilegal no local). São vários os indivíduos que aparentemente estão a passear, oferecem-se para vos tirar uma fotografia e depois cobram-vos um balúrdio ou cuidado porque podem ter de dizer bye bye à máquina ou telemóvel.  Melhor conselho: tentem escolher pessoas que transpareçam o mesmo nível de turistas que vocês e troquem favores. Tipo, segurar o telemóvel deles ao mesmo tempo que eles seguram o vosso! 

FdT.jpg

 

RESTAURAÇÃO

Conselho: Não comam naquele perímetro mesmo à beira da Fontana di Trevi. Os preços são exuberantes e é uma confusão. As filas confundem-se com as pessoas que estão apenas de passagem e a clássica fotografia do gelado com o fundo da fonte vale com que os preços dos gelados sejam o dobro das ruas ao lado. O mesmo acontece com os cafés com esplanada! Caríssimos e uma confusão tão grande que nem vão saborear aquele momento. 

 

Caso o vosso alojamento não seja perto da fonte poderão apanhar o metro até à praça Barberini ou um dos autocarros que páram na Via Tritone (muitos deles têm a paragem "Fontana di Trevi"). É impossível ficar indiferente à grandiosidade da fonte, foi dos locais mais bonitos em que estive! 

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.