Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Shi

Shi

27
Nov17

O palácio abandonado de Setúbal

Shi

A beleza do sítio que hoje vos dou a conhecer, fez apaziguar a tristeza de Jacqueline Kennedy e dos seus filhos, após o assassinato do presidente, em 1963.  A Casa da Quinta da Comenda, ou mais conhecida por Palácio da Comenda, está ao abandono e à venda desde 2009, depois da morte do proprietário, um empresário português. 

 

 

Com uma localização privilegiada junto ao rio Sado, o palacete parece que sempre fez parte daquela paisagem. Mas não,

como a maioria dos palacetes, a construção remonta ao período romano mas é no século XVII que passa a ter um papel importante, sendo uma Torre Medieval. Só no século XIX, mais precisamente em 1872, é que nasce o atual palácio

Foi comprado nesse mesmo ano por Abel Henri Armand, um diplomata e ministro francês em Portugal. Reza a história que o conde Armand pediu ao arquiteto, responsável pela obra, Raul Lino que dormisse no sítio onde ia erguer as paredes daquele palácio. O conde defendeu o seu pedido, dizendo que era uma forma do ainda jovem arquiteto entrar no espírito e na harmonia envolvente da serra para conceber um projeto perfeito. Este jovem arquiteto acaba por se tornar um dos mais emblemáticos arquitetos portugueses, projetando , por exemplo, o teatro Tivoli, em 1924.  

 

 

Até aos anos 80 permaneceu na família francesa que era amiga dos Kennedy. Apesar de não existirem confirmações, as suspeitas são quase certas de que Jacqueline se refugiou naquele palácio depois do assassinato do marido

Voltando aos anos 80, aquele lugar paradisíaco com 6 hectares passa para as mãos de António Xavier de Lima. Um empresário português do setor imobiliário que faleceu em 2009 e desde daí o palácio está exposto à degradação e ao vandalismo. Há mais de 8 anos que está à venda em diferentes agências imobiliárias por 45 milhões de euros. 

 

São cinco pisos com áreas muito grandes e diferentes. Com uma arquitetura muito típica da época, surgem marcas que nos fazem adivinhar os muitos painéis de azulejos que outrora decoraram todo o palácio, tanto no exterior como no interior. Muitos deles roubados, outros vandalizados, infelizmente, quase não existe uma peça de azulejo inalterada. 

Ainda assim, existe uma sala onde resta uma parede de azulejos com a imagem de dois marqueses. Quase perfeita, não fosse aquele insecto no meio. É necessário referir que sei apreciar grafites (e gosto imenso) mas não acho certo mostrarem a sua arte estragando o trabalho de outros artistas. 

Na fachada principal, ou pelo menos foi assim que a intitulei, encontramos um painel com a imagem de Nossa Senhora da Ajuda. Esse está todo completo talvez devido à sua altitude e posição. 

 

Há vidros partidos por todo o lado e não é aconselhável subir para os andares superiores devido ao piso instável. Já falta chão e teto em muitos locais e tendo em conta que é uma construção antiga os materiais não são os mais resistentes. Infelizmente não consegui fotografar tudo o que queria porque não ia preparada para tal e não tinha bateria mas fica a promessa de um vlog para a próxima! 

 

12 comentários

Comentar post

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Instagram

Mensagens

Pesquisar

Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D